Passageiro agride motorista de ônibus que exigiu uso de máscara

whatsapp-image-2020-08-19-at-13.08.04

Mais um flagrante de desrespeito e agressão a motoristas do transporte público foi registrado em Cuiabá, na noite desta terça-feira (18). O passageiro foi subir no coletivo com a máscara de proteção no queixo e ao ser informado pelo motorista que não poderia embarcar sem arrumá-la, iniciou as agressões verbais. Palavras de baixo calão foram direcionadas ao trabalhador, que manteve a calma mesmo diante da agressividade do cidadão inclusive se direcionando à mãe do motorista.

A cena chamou a atenção de algumas pessoas que estavam no ponto de ônibus aguardando outros coletivos. Uma passageira, que fez os vídeos que estão circulando nas redes sociais, demonstrou indignação em relação ao tratamento dado ao motorista. Quando o passageiro pergunta se alguém mais se sentiu ofendido, a mulher responde que sim, e é chamada de “gentinha”.

Entre as agressões do passageiro ao motoristas estão: “Moleque, idiota, está atrasando a vida de todo mundo”. “Motoristinha, chama a polícia aí idiota, você que não vai embora com esse ônibus não”. “Aiaiai, machuquei ele, aiaiai, está doendo ele. Alguém mais está se doendo com ele? Vai lá com ele. Se junta com ele, bando de gentinha”.

O motorista faz a linha 313, que vai até o bairro CPA IV.

Por meio de nota, a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos afirma que foram implantadas inúmeras ações visando coibir a contaminação dos passageiros e motoristas, mas é preciso que os passageiros façam a sua parte e usem máscara de forma correta ao entrar nos ônibus. “A MTU lamenta o ocorrido e se solidariza com o motorista que trabalha de forma correta atendendo as orientações da Organização Mundial da Saúde, do Ministério de Saúde e da Prefeitura Municipal de Cuiabá”, diz a nota.

Essa não é a primeira ocorrência que passageiros se sentem ofendidos e humilhados por serem proibidos de embarcar sem máscara. Em Várzea Grande, um homem chegou a fazer disparos de arma de fogo contra o coletivo.

Providências

A MTU afirma que o principal desafio do transporte coletivo neste período de pandemia tem sido garantir a segurança dos funcionários e dos passageiros e manter a qualidade dos serviços oferecidos em Cuiabá e Várzea Grande. “Desde o início da pandemia os motoristas sempre estiveram à frente e o transporte não paralisou suas atividades”.

Atualmente 100% da frota está em circulação, conforme determinação judicial, que estabelece a capacidade de 50% de cada veículo para o transporte de passageiros sentados. Neste caso, os passageiros também devem se conscientizar de que, às vezes, é preciso aguardar o próximo ônibus evitando aglomeração.

Entre as medidas citadas pela MTU, para evitar a propagação do novo coronavírus, estão: instalação de cortinas de plástico nos ônibus para proteger os motoristas; todos os motoristas trabalham com máscara facial e álcool em gel que é disponibilizado a todos os passageiros na entrada do coletivo; desinfecção e limpeza de balaústres e pega-mão dos ônibus nos pontos finais das linhas do sistema; criação de linhas especificas destinadas aos profissionais de saúde, sendo todos os coletivos identificados com adesivos; o ar condicionado está sendo utilizado no modo de ventilação aberto, de forma a trocar o ar com o exterior. Nos ônibus sem ar condicionado as janelas precisam ficar abertas para uma melhor circulação do ar, quando for possível; aferição diária da temperatura dos trabalhadores dos sistema que é realizada pelas empresas. Caso algum motorista esteja com temperatura acima de 37,8 graus retorna para casa e é orientado a procurar uma unidade de saúde para que seja apurada a situação.

Desde o início da pandemia, dois motoristas do transporte público de Cuiabá já morreram após serem infectados pelo novo coronavírus.

VEJA VÍDEOS

Site Repórter MT
ANDRÉIA FONTES