Notícia
Frota de ônibus terá redução de 50% durante a paralisação dos caminhoneiros
25/05/2018 - 09:14
x Auto: Internet / Internet

O Secretário de Mobilidade Urbana (SEMOB), Antenor Figueiredo concedeu entrevista na tarde desta quinta-feira (24), no Salão Nobre da Prefeitura de Cuiabá para falar sobre os reflexos da paralisação dos caminhoneiros na Capital.

Segundo o secretário, em reunião pela manhã com a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU), ficou acordada a redução da frota durante esses dias de mobilização, sem que as empresas sofram penalidades. “O prefeito Emanuel Pinheiro pediu para que tentássemos ao máximo evitar essa medida, mas infelizmente foge do nosso controle, e já na tarde desta quinta, toda a frota sofreu redução de 50%”, explica o secretário, que ressalta ainda que se não fosse tomada essa atitude, já não haveriam ônibus nesta sexta-feira (25).
Conforme Figueiredo, as empresas de ônibus que operam em Cuiabá utilizam 37 mil litros de combustível diariamente. “Estamos conversando com as bases no Distrito Industrial que fazem a distribuição. As empresas possuem duas cargas de combustíveis pagas, mas não conseguem liberação e nem o transporte. Amanhã voltaremos a essa base para vermos a possibilidade dessas cargas serem entregues”, conta o secretário salientando que se caso isso não ocorra, na segunda-feira (28) haverá a paralisação total do transporte coletivo por falta de combustível.
As duas cargas paradas correspondem a 80 mil litros de diesel, o que atenderia com a racionalização de 50%, até terça-feira, a população que depende dos ônibus. Cuiabá conta hoje com uma frota de 389 veículos rodando e 80 carros reserva. Cerca de 150 mil pessoas utilizam diariamente o transporte público.
Ainda segundo Antenor Figueiredo, na SEMOB houve também uma redução de 50% do uso das viaturas de fiscalização. “Mesmo com essa diminuição das viaturas, estamos atendendo as denúncias e realizando a fiscalização, claro que com um pouco de dificuldade”, afirma Antenor. A Secretaria de Mobilidade Urbana conta com uma frota de 18 veículos e 22 motos, trabalhando em três turnos. “Caso essa manifestação não acabe neste final de semana, conseguiremos atender mesmo com o racionamento, até terça-feira”, completa.
“Todos os bairros serão atendidos, dentro dessa contenção. Essa é uma preocupação do prefeito Emanuel, que nenhum local fique desassistido. Se 10 veículos atendiam determinado bairro, durante o protesto dos caminhoneiros, 5 veículos passam a atender. Pedimos a todos que saiam mais cedo para seus compromissos e que tenham paciência”, orienta o gestor.
 
Paralisação
A paralisação dos caminhoneiros é uma manifestação nacional e teve início na manhã de segunda-feira (21). O protesto é contra os aumentos no preço do óleo diesel, que estariam tirando a rentabilidade do setor. Carretas e caminhões estão impedidos de passar pelo trecho. Apenas carros de passeio, ambulâncias, ônibus, cargas vivas e perecíveis estão autorizados a seguir viagem.
FONTE: Prefeitura de Cuiabá
AUTOR: Prefeitura de Cuiabá